EMBAIXADA DA REPÚBLICA DA ÁFRICA DO SUL
CONSULADO GERAL DA REPÚBLICA DA ÁFRICA DO SUL

Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Imagem Turismo
Foto Logotipo SA Foto Logotipo SA


TOWNSHIPS SUL-AFRICANAS: UMA EXPERIÊNCIA INCOMPARÁVEL

As townships foram criadas na época do apartheid, com o propósito de manter a população negra afastada daos brancos.  A maioria dos seus moradores sofreu devido às más condições de habitação e dos sistema de água e com a superpovoação dos locais.  Mesmo com o fim do apartheid em 1994, antes da eleição de Nelson Mandela, as townships ainda continuaram existindo devido aos problemas econômicos da África do Sul, mas a atmosfera de união, força e amor ainda pode ser sentida nos locais.

As visitas às townships foram introduzidas ao turismo local há pouco tempo.  A agência de turismo especializada em tours por Soweto, Jimmy’s Face to Face, começou a agendar seus passeios no final dos anos 80, época difícil devido ao apartheid.  Hoje, Jimmy’s é uma das várias empresas que promovem Soweto, que mostra aos turistas a verdadeira cara da África do Sul.

A pobreza é uma realidade nas townships, mas a energia que emerge do local é inconfundível.  As pessoas que lá vivem adoram contar suas histórias e fazer com que os visitantes se sintam bem-vindos.

O turismo pelas townships gera verba, empregos e inspiração para empreendedores que querem abrir negócios para atrair turistas.  Os visitantes, além de terem uma experiência inesquecível, também investem no futuro da comunidade.

Um passeio de um dia por uma township começa quando o turista encontra o guia, provavelmente alguém que vive na township e, por isso, tem um ponto de vista único sobre o estilo de vida de sua comunidade.   O próximo passo é um passeio a pé pelas casas, estabelecimentos comerciais, creches, escolas e igrejas, onde os turistas terão a oportunidade de conversar com os moradores e seus filhos.  O almoço é servido em um restaurante local, com a tradicional comida africana.  Ainda há tempo para comprar o autêntico artesanato da township.

Os turistas que optarem por passar a noite em uma casa na township poderão ter um contato ainda mais próximo com os residentes.  Nesse caso, as refeições são servidas pelo anfitrião, fazendo com que visitantes se sintam em casa.  Às vezes, o grupo canta em volta da fogueira com a família local.

A seguir, uma lista das melhores atrações para quem visitar as townships.

Soweto

Com cerca de 4 milhões de habitantes, Soweto é, sem dúvida, a maior township sul-africana, situada a apenas 17 quilômetros de Joanesburgo.  O local abriga o maior hospital do mundo - Chris Hani Baragwanath Hospital -, além de 48 escolas de ensino secundário.

Um passeio por Soweto deve incluir uma visita à antiga residência de Nelson Mandela, onde Winnie, na época sua mulher, viveu depois que seu marido foi preso; ao Freedom Square, onde o Freedom Charter, a carta da liberdade, foi apresentada em 1955 ao povo; ao memorial Hector Petersen, um tributo à primeira vítima das rebeliões de 1976, que estouraram como um protesto à imposição do idioma Afrikaans como oficial nas escolas sul-africanas; à igreja Regina Mundi Roman Catholic Church, onde até hoje as marcas de bala das rebeliões de 1976 podem ser vistas nas paredes e única igreja do mundo onde a única santa negra pode ser vista; e ao Wandie’s Place, uma taverna internacionalmente reconhecida e aclamada pelo crítico culinário britânico Michael Winner.

Alexandra

Outra township de Johanesburgo, Alexandra é famosa pelos “shebeens”, bares e tavernas movimentadas que eram ilegais na época do apartheid, e pelos clubes de jazz.  O Triple SSS African Restaurant oferece música ao vivo, enquanto o Rakgtesi’s Jazz Joint apresenta artistas locais conhecidos e tem vista panorâmica de toda a township.

Outras atrações em Alexandra incluem uma casa que já foi de Nelson Mandela; o East Bank, o primeiro projeto residencial de elite da township, onde moram artistas, músicos e profissionais; o Organic Arts and Crafts Market, uma atração turística onde artesanato, produtos frescos e música e dança tradicionalmente africanas são oferecidos; o Sankopane Center, um centro educacional e cultural para encontros sociais, políticos e cívicos; e a Zion Christian Church, a maior igreja do hemisfério sul.

Para um tour por Alexandra, entre em contato com a Walktours pelo telefone 27-11-441-1639, ou visite o site www.walktours.co.za.

Khayelitsha

Situada na Cidade do Cabo, Khayelitsha é uma das townships de crescimento mais acelerado.  O lugar tem cinco pousadas e atrai cerca de 8 mil turistas por ano.  Entre as pousadas estão a Vicky’s, toda feita de chapa de ferro corrugada, e a Kopanong, que já recebeu o político britânico Peter Hain.

Quem visitar Khayelitsha também pode fazer compras no mercado de artesanato na St. Michael’s Church, ver o panorama da Lookout Hill e visitar a estação de rádio de onde a programação da Radio Zibonele é transmitida.

Para um tour por Khayelitsha, ligue para Thuthuka Tours.  O telefone é 27-21-689-9705.

Langa

Cercada por cabanas por fora, Langa é uma comunidade que por dentro apresenta casas de tijolo, lojas e mercados movimentados.  Um dos locais mais importantes de Langa é o Tsogo Environmental Resource Center, uma fábrica de reciclagem que ensina os residentes a transformarem coisas como fio de telefone e pedaços de plástico em objetos que podem ser vendidos como arte.  Há ainda turmas para turistas nesse centro.

Outras atrações incluem o shebeen Tiger’s Place; o “sangoma” local, uma espécie de curandeiro; uma área nobre conhecida como “Beverly Hills”; e o centro educacional Chris Hani School, que funciona graças ao trabalho voluntário de seus funcionários.

Para um passeio por Langa, entre em contato com a Legend Tourism Services pelo telefone 27-21-697-4056, ou visite o site www.legendtourism.co.za.

Gugulethu

Chamada carinhosamente de “Gugs”, essa township abriga várias casas de tijolo, inúmeros shebeens, clubes de jazz e executivos de negócios.  Aqui, o Sivuyele Tourist Center oferece um centro de informações para turistas, além de lojas de artesanato e objetos de arte, espaço para workshops e uma galeria de fotos.  No centro, residentes podem estudar arte em cerâmica e produção de tecidos. 

Para um passeio por Gugulethu, entre em contato com a Southern Tip Tours pelo telefone 27-21-952-7578, ou visite o site www.southerntours.com.za.

New Rest/Kanana

Thando, um guia turístico reconhecido pelo Departamento de Turismo da África do Sul, tem orgulho ao mostrar as townships New Rest e Kanana aos turistas, que vão conhecer sua casa, seus vizinhos e escutarão muitas estórias sobre a comunidade.

Com a majestosa Table Mountain como pano de fundo, Thando vai mostrar aos turistas uma nova creche construída com o dinheiro do turismo e explicar a eles sobre um novo projeto que vai transformar a comunidade e criar um modelo para todas as townships.  Uma experiência como essa faz do turismo algo maior, mostrando aos visitantes que para cada ação há uma reação - neste caso, mudando o mundo de Thando e de outros sul-africanos.

Ligue para Tessa Redman, da Wilderness Safaris, pelo telefone 27-21-674-0570 e agende um passeio.

Copyright 2016 África do Sul