AVENTURAS INCRÍVEIS NA ÁFRICA DO SUL

Qualquer pessoa que gosta de aventura pensa logo em safári quando o local é a África do Sul.  E por que não?  Os safáris são emocionantes e, às vezes, a melhor experiência de uma viagem.

Mas o safári é apenas uma das várias formas de aventura no país.  Aqui, viciados em adrenalina podem escalar pedras, fazer hiking, mergulhar, encontrar golfinhos, nadar com os tubarões, pedalar, andar a cavalo, pescar, caçar e até mesmo voar. Ufa!

Uma viagem de balão é uma ótima opção para quem busca grandes emoções sem sombra de perigo - a não ser que beber muito champanhe seja perigoso para você!  Para as melhores paisagens, basta seguir em direção ao Pilanesberg National Park ou ao Madikwe Game Reserve na North-West Province e acompanhar algum safári do alto.  Outra sugestão é sobrevoar a pitoresca Winelands of the Western Cape.  O Aero Club of South Africa (Aeroclube da África do Sul), em Midrand, controla todo tráfego aéreo de esportes do país, incluindo o balonismo, hand-gliding e pára-quedismo.

Se balonismo for light demais para os aventureiros de plantão, saltar de pára-quedas e fazer bungee jumping de uma ponte altíssima são opções viáveis na África do Sul.  Para o bungee jumping, é importante que o candidato não se arrisque sozinho - é mais seguro agendar a aventura com a empresa Face Adrenalin, na Cidade do Cabo.  Os melhores saltos são os das montanhas próximos ao caminho Garden Route.

Para os fãs de pára-pente e hand-gliding, as áreas no norte  do país oferecem tempo bom e boas correntes de ar quente.  O melhor panorama para quem está descendo é o do Lion’s Head, que vai fazer você se sentir como um pássaro ao observar a Cidade do Cabo lá embaixo.

Graças à eficiência do sistema ferroviário da África do Sul, quem gosta de hiking vai ter muitas opções em pedras e montanhas.  As melhores trilhas, Otter Trail e Tsitsikamma Trail, estão no Garden District, a leste da Cidade do Cabo, e são tão populares que é necessário fazer reserva com um ano de antecedência.  A Hiking Federation, em Dalpark, possui uma lista de 250 trilhas espalhadas na África do Sul.

A febre do momento é o kloofing, que envolve subir um rio fazendo hiking, passar pela garganta (kloof) de uma montanha e, então, nadar e escalar até encontrar a saída.  Aqueles que não vivem sem escalar pedras acharão o lugar ideal nas Drakensberg Mountains, em Kwa-Zulu Natal.  O Mountain Club of South Africa (Clube da Montanha da África do Sul), na Cidade do Cabo, oferece detalhes sobre alpinismo em pedras no país.

Ciclistas podem fazer passeios em estradas ou trilhas, de preferência contando com um guia para garantir maior segurança e conforto (deixe que alguém carregue a bagagem e a comida enquanto os ciclistas se concentram nos pedais).  A empresa Pedal Power, com escritórios na Cidade do Cabo, Gauteng e Durban, é a maior operadora e tem acesso a rotas que passam por propriedades particulares.  Para os mais experientes, Mpumlanga, na Limpopo, apresenta os maiores desafios.

Explorar a região a cavalo também é diversão garantida.  Esse tipo de esporte é regulado pela South African National Equestrian Federation (Federação Nacional de Equitação da África do Sul), situada em Kyalami, Midrand.  O pôr-do-sol na praia é muito romântico, assim como a degustação de vinhos no Cape Wine Country.

Os esportes aquáticos são uma grande atração na África do Sul, país que conta com 2.500 quilômetros de litoral.  Todas as praias são boas para o surfe, mas Jeffrey’s Bay, na Cidade do Cabo, é conhecida por ter as melhores ondas do país.   Os mergulhos com cilindro em águas onde há ruínas de navios também são populares.  Para mergulhos com snorkel, o lugar mais bonito está em Kwa-Zulu Natal, nos corais da St. Lucia Marine Reserve.  Os mergulhadores devem ser registrados pela PADI - Professional Association of Diving Instructors.

Rafting é o esporte que talvez ofereça mais opções, desde rios com quedas d’água até lagos onde turistas podem remar tranqüilamente.  Os roteiros mais populares incluem o Blyde River Canyon na região do Kruger National Park, e os rios Breede, Orange e Zambezi.  Passeios de caiaque de um dia ou que virem à noite, tanto em rios quanto no mar, são encontrados facilmente na Cidade do Cabo, perto da Garden Route e em Kwa-Zulu Natal.

Para uma experiência inesquecível com algumas das criaturas mais doces na face da Terra, os turistas podem nadar com os golfinhos.  Situada em Johanesburgo, a empresa Dolphin Encounters prepara viagens de três dias pelo litoral leste da África do Sul.  Quem quiser desafiar a natureza pode procurar a South Coast Safaris, que leva mergulhadores, cercados por uma jaula de aço, às profundezas infestadas por tubarões.

A caça é muito comum na África do Sul.  As reservas de caça, como as situadas na região Waterberg da Limpopo, existem para esse propósito, fazendo com que caçadores não invadam outros parques naturais.   A lei exige que cada caçador esteja acompanhado por um caçador sul-africano profissional.  A associação Professional Hunters of South Africa (Caçadores Profissionais da África do Sul), sediada em Pretória, faz todos os arranjos necessários.

A África do Sul também é excelente para uma boa pescaria.  Mais de 250 espécies de peixes estão liberadas para vários tipos de pesca.  Peixes de competição, incluindo o marlin e o atum, podem ser encontrados no litoral de Western Cape, onde as águas frias do Atlântico se encontram com as águas mornas do oceano Índico.  Mpumalanga e Kwa-Zulu Natal são a melhor opção para quem gosta de pescar trutas.


Para mais informações sobre a África do Sul, entre em contato com:

CONSULADO GERAL DA ÁFRICA DO SUL
Av. Paulista, 1.754, 12º Andar, São Paulo, SP, CEP 01310-920
Tel. (11) 3285-0433 / Fax (11) 3284-4862 / Site www.africadosul.org.br