TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A ÁFRICA DO SUL

Que tipo de país é a África do Sul? 

A República da África do Sul é uma república com um presidente eleito.  Desde as eleições de 1994, o país é dividido em nove províncias que acompanham suas linhas tribais: Western Cape, Eastern Cape, Northern Cape, North-West Province, Gauteng, Limpopo, Mpumalanga, KwaZulu-Natal and Free State.

Qual é o idioma falado na África do Sul?

Apesar de a África do Sul ter 11 línguas oficiais, o inglês - com o sotaque local sul-africano - é o idioma mais falado.  Os outros dez incluem Afrikaans (um dialeto derivado do holandês), Ndebele, Sotho do Norte, Sotho do Sul, Swati, Tsonga, Tswana, Venda, Xhosa e Zulu.

Qual é a diferença do fuso horário?

A África do Sul está a cinco horas a mais em relação a Brasília. No verão, a diferença é de apenas quatro horas.

Onde fica exatamente a África do Sul  e em quanto tempo se chega lá?

O vôo do Brasil para a África do Sul dura apenas oito horas. A África do Sul cobre a ponta sul do continente africano.  O país faz fronteira com a Namíbia, Botsuana e Zimbábue ao norte, e com Moçambique e Suazilândia ao nordeste. 

Eu vou precisar de visto?

Não é necessário visto para portadores de passaporte brasileiro que desejam ficar no país por até 90 dias.  Todos os visitantes brasileiros precisam apresentá-lo durante o check-in no aeroporto antes do embarque, à imigração quando chegarem, e mais uma vez antes de deixarem o país.  Durante o vôo, um formulário sobre a duração e o objetivo da viagem deverá ser preenchido.  Na chegada, o formulário deverá ser apresentado junto com o passaporte ao oficial da imigração.  Depois disso, você passará pela alfândega.  Itens para uso pessoal estão isentos de impostos.

Qual é a moeda usada pelo país?  Os impostos são adicionados às compras?

A unidade monetária da África do Sul é o Rande.  As notas vêm em R10, R20, R50, R100 e R200.  Atualmente, um real corresponde a 3,37 randes.  Impostos sobre a mercadoria são incluídos na maioria dos preços dos bens e serviços (VAT - value-added tax), mas visitantes estrangeiros podem solicitar o reembolso no aeroporto.

Qual é o risco de pegar malária?

A malária, que pode ser transmitida pelo mosquito Anopheles, é rara.  De qualquer forma, o CDC recomenda que se você tome algumas precauções se o seu destino for Mpumalanga, Limpopo ou a região norte de KwaZulu-Natal.  As precauções incluem um remédio antimalária e um repelente contendo 30% de DEET que deve ser borrifado sobre a pele e a roupa.  Para o vestuário, calça e camisa de manga comprida em cores suaves são recomendadas durante a noite.  Também é importante que você use sapato e meia e mantenha o ventilador ligado no seu quarto durante a noite.  Consulte um médico especializado para mais informações e formas de precaução.

Que outras precauções eu poderia tomar?

O CDC recomenda que os visitantes sejam vacinados contra hepatite A e estejam com a vacinação contra poliomielite e tétano em dia.  Para mais informações, consulte um médico especialista.

O país é seguro?

A maioria dos lugares na África do Sul é segura. Além disso, as pessoas são muito calorosas e simpáticas.  Mas, como em qualquer país, há certas áreas onde a criminalidade é um problema, incluindo o centro de Johanesburgo e algumas áreas de Soweto, Pretória e Cidade do Cabo.  Os turistas são aconselhados a não freqüentarem essas áreas sozinhos à noite.  Em todas as outras áreas, o turista deve seguir o bom senso, como não usar jóias que chamem a atenção e não aparentar estar perdido.

Existe algum problema com a água do país?

Nenhum. A água da torneira é limpa e potável, pronta para beber.

Como é o tempo na África do Sul?

As estações na África do Sul são as mesmas do Brasil.  Os invernos são moderados e os verões, quentes.  Na Cidade do Cabo, a temperatura mínima média, registrada em julho, é de 7 graus centígrados, enquanto a máxima média, registrada em fevereiro, é de 27 graus centígrados.  Em Durban, onde a temperatura costuma ser mais moderada do que qualquer outra cidade sul-africana, a mínima média é de 11 graus centígrados (em julho) e a máxima média é de 28 graus centígrados (de janeiro a março).  Em Johanesburgo, a mínima média é de 4 graus centígrados (em julho) e a máxima média é de 26 graus centígrados (em janeiro).  No Kruger National Park, onde os dias podem ser muito quentes e as noites, bem frias, a mínima média registrada em junho e julho é de 6 graus centígrados, enquanto a máxima média registrada em janeiro é de 33 graus centígrados.

Qual é a melhor época para visitar a África do Sul?

A África do Sul é maravilhosa durante o ano todo, mas a melhor época para visitar a savana é em outubro, quando vegetação não está tão densa e fica mais fácil avistar os animais.  A melhor época para visitar a Cidade do Cabo é de julho a novembro, quando as baleias migrantes aparecem mais.  Os visitantes devem evitar as atrações mais populares em feriados como Natal e Páscoa, época em que os sul-africanos estão de férias.

O sol é muito forte?

O sol é muito forte na África do Sul durante o ano todo.  Os visitantes que se queimam facilmente são aconselhados a usar uma loção com fator de proteção solar número 15, no mínimo.

Que tipo de roupa eu devo levar na minha viagem?

As temperaturas podem variar muito na África do Sul.  Às vezes, os residentes da Cidade do Cabo vêem as quatro estações no mesmo dia.  Por isso, os visitantes devem levar roupas leves que possam ser vestidas umas sobre as outras, além de um casaco.  Na África do Sul, o traje é casual, mas alguns restaurantes mais caros pedem um estilo mais formal.

Que tipo de equipamento fotográfico eu devo levar?

Em muitos países, qualquer tipo de câmera resolveria essa questão, mas nas savanas da África do Sul, os visitantes precisam de uma boa câmera para registrar suas experiências com precisão.  Câmeras descartáveis não fazem jus às paisagens e você não será capaz de capturar a ação dos animais sem uma lente telefotográfica.  Muitos guias recomendam uma câmera 200 mm SLR com lente de zoom.  Eles também preferem filmes Fuji com ASA 50 ou 100, que proporcionam qualidade quase perfeita na luz normal.

E a culinária?

A cozinha sul-africana inclui especialidades étnicas como temperos picantes, muito populares em KwaZulu-Natal; cozinha malaia, principalmente em Western Cape; e a cozinha holandesa, também em Western Cape, incluindo pratos com batata-doce e abóbora.  Café-da-manhã ao estilo inglês e chá da tarde são comuns nos restaurantes dos hotéis na cidade e no campo, e um grande número de restaurantes se especializa em pratos africanos autênticos de vários pontos do país.  O churrasco sul-africano é excelente, experimente! Ele é chamado de “braai”, a tradução literal de “carne grelhada”, apesar de peixes de todo o litoral do país também serem bem populares.

É posssível usar aparelhos elétricos brasileiros?

A voltagem na África do Sul é de 200 volts.  Alguns hotéis possuem tomadas para aparelhos de 110 volts.  Cheque com a recepção antes de usar seus aparelhos elétricos. 

Como são os hospitais?

Os hospitais particulares na África do Sul estão entre os melhores do mundo.  Na verdade, os médicos do Hospital Groote Schuur na Cidade do Cabo fizeram o primeiro transplante de coração do mundo em 1967.  Os hospitais particulares são mais modernos do que os públicos e menos cheios.  Os turistas são aconselhados a procurar um hospital particular no caso de emergência.  Normalmente, o pagamento pelo serviço prestado deve ser feito em dinheiro.

Seguro de viagem é importante?

Sim. A maioria dos hospitais exige dinheiro como forma de pagamento, e muitos planos de saúde podem não reembolsar as despesas efetuadas fora do Brasil.  Consulte seu plano de saúde antes de viajar.

Uma viagem à África do Sul é muito cara?

Não. Como um real corresponde a 3,37 randes, uma visita à África do Sul hoje sai muito mais barata do que há alguns anos. 

A quem eu devo dar gorjeta e quanto devo dar?

Dar gorjeta é um costume seguido na África do Sul quando o serviço prestado é bom.  Normalmente, os garçons recebem gorjetas no valor de 15% sobre o valor da conta.  O mesmo se aplica a bartenders e motoristas de táxi.  Carregadores devem receber cerca de 5 randes por mala, e as camareiras devem receber cerca de 20 randes por dia.  Guias turísticos devem receber cerca de 50 randes por pessoa por uma tour de meio-dia, e 70 randes por pessoa se a tour durar o dia todo.  Guias de safári em parques privados costumam receber gorjetas mais gordas, pois é comum que eles acompanhem hóspedes durante toda a estada, oferecendo passeios emocionantes, buscando-os e os levando até o quarto e acompanhando-os no café-da-manhã, almoço e jantar.  Dê a eles gorjetas entre 50 e 100 randes por dia. 

Os animais são perigosos?

Durante os safáris, animais predadores como leões, leopardos e hienas se aproximam tanto dos veículos que o perigo parece iminente. Mas só parece - é tudo muito seguro, desde que você siga as regras. Os animais que vivem dentro dos parques privados ou perto deles estão acostumados à visão e aos barulhos de um Land Rover cheio de gente e acabam se aproximando bastante - para a sorte dos turistas! É bom saber que cada participante é instruído a não ficar em pé dentro do veículo ou fazer movimentos bruscos, e todos os guias são treinados para lidar com situações de ataque e andam armados durante o passeio.

Como são os hotéis?

Alguns dos hotéis mais luxuosos do mundo estão na África do Sul.  O Hotel Cape Grace, na Cidade do Cabo, foi eleito o melhor do mundo pelos leitores da revista Conde Nast Traveler em 2000.  Cinco outros hotéis que foram reconhecidos internacionalmente incluem o magnífico Saxon, em Johanesburgo, o histórico Royal Hotel, em Durban, e o elegante Steenberg Country Hotel, em Winelands.  Um tipo de luxo completamente diferente pode ser encontrado na savana, onde o hóspede pode passar a tarde em sua piscina de imersão particular ao som dos elefantes, e curtir um jantar à luz de velas em um autêntico boma africano.

Existem vários lodges de altíssima qualidade na savana, incluindo o romântico Selati Lodge, em Sabi Sabi; o Earth Lodge, fascinante por sua arquitetura; e o Ulusaba Safari, de Richard Branson, que atrai celebridades como um ímã.

Como é a vida noturna?

A vida noturna da África do Sul  varia de região para região e de cidade para cidade.  Na savana, a noite começa com um delicioso jantar africano regado a champanhe, servido em volta de uma fogueira após um empolgante safári.  Na Cidade do Cabo, jantares longos com os excelentes vinhos locais são o o melhor para alguns, enquanto outros preferem aprimorar a arte do dolce far niente nos charmosos bares com vista para o mar. Em Johanesburgo, você não pode deixar de ouvir um bom jazz sul-africano nos bairros no Kippies do complexo do Market Theatre, em Newton.  A área de Rosebank, em Jo-Burg, também tem uma vida noturna agitada e oferece aos visitantes a chance de experimentar o “kwaito”, uma versão sul-africana de house music no Palladium.  Em Durban, o melhor em jazz pode ser encontrado no Rivets do Hilton Hotel, e a Zoom é uma boate com DJs famosos.  Há ainda vários outros bares de outros gêneros pela cidade.

O que é uma township?

Durante o apartheid, os negros sul-africanos foram obrigados a morar em áreas separadas dos brancos.  Essas áreas, bairros chamados de townships, existem até hoje, mesmo depois do fim do apartheid, e muitas pessoas estão lutando para superar a pobreza, as más-condições de habitação e a superpopulação.   Soweto, que é uma sigla para South Western Township, tem cerca de quatro milhões de habitantes, é a maior township da África do Sul e também a mais desenvolvida, com 48 instituições de educação secundária, o maior hospital do país e uma classe média próspera.  As outras townships da África do Sul não são tão grandes quanto Soweto, mas também oferecem o mesmo calor humano, espírito e energia que fazem com que as visitas sejam inesquecíveis.

O que vale a pena comprar?

Artesanato, obras de arte africanas autênticas e últimos lançamentos da moda estão entre os artigos mais disputados na África do Sul. Feiras e lojas na beira das estradas são os melhores locais para comprar artesanato, enquanto museus e galerias são perfeitos para achar os melhores trabalhos de artistas sul-africanos.  Em Sandton e Rosebank, nas redondezas de Pretória e Johanesburgo, há vários shopping centers onde brasileiros podem comprar praticamente tudo, de bolsas de couro a bonecos Zulu.

A África do Sul é um bom lugar para levar crianças?

A África do Sul é o melhor lugar da África para levar crianças, mas alguns cuidados são necessários ao entrar na savana.  Muitos parques não aceitam crianças menores de 12 anos, pois safáris de três horas podem ser entediantes para elas.  No entanto, fora da savana, a maioria dos hotéis oferece amenidades especiais, incluindo amplo cardápios para crianças.

Como são as estradas?

Todas as estradas principais da África do Sul são excelentes.  Algumas estradas vicinais não são tão conservadas e é necessário que se dirija com cuidado ao passar por elas.  Na África do Sul, as pessoas dirigem no lado esquerdo da pista (como na Grã-Bretanha) e a velocidade máxima é de 120 km por hora (75 milhas por hora).  Durante os feriados nacionais, recomenda-se atenção extra - como em todos os lugares do mundo, há sempre motoristas embriagados.  Também é importante que atenção especial seja dada a possíveis animais na pista nas savanas e em zonas rurais.

Na volta, o que eu devo encontrar no aeroporto?

Antes do embarque, você poderá pedir o reembolso do que foi pago em impostos (VAT) nas suas compras.  Você poderá fazer isso no aeroporto se os produtos comprados e recibos estiverem com você.  Você terá que passar pela alfândega novamente.